Minha opção é ser feliz

Quando embarcamos nessa nova viagem, vivemos um período de nove meses no oceano de paz, no calor aconchegante da proteção e amor maternal incondicional.

Não mais que de repente estamos saltando de nosso mar de conforto e encontramos a marcha do aprendizado da vida material. Cada despertar um desafio, cada dia uma lição.

E em cada alvorecer surge novo dia radiante de luz e esperança, convidando-nos a fazer escolhas. Demora um tempo para decidirmos, e, com o tempo, com o amadurecimento espiritual, entendemos que todos temos que progredir e que a decisão será sempre nossa.

Aprendemos, demora um pouco, mas aprendemos a fazer uma escolha em cada amanhecer: ser feliz ou infeliz? Mesmo com pobreza, com doença ou com morte. Jesus nasceu na estrebaria, foi perseguido aos dois anos, traído, negado e crucificado e continuou a nos amar.

Aprendemos que não podemos transferir nossa opção de felicidade para coisas, bens ou pessoas. Para ser saudável e viver com serenidade escolhemos ser felizes aceitando a vida e buscando a melhoria sempre

Viver é conhecer. Crescemos e temos que tomar decisões. Tomada de atitudes sempre pode gerar crises. E com elas aprendemos, porque são oportunidades que a vida nos oferece de crescimento.

Ao final dessa marcha construtiva, resta-nos saber se fizemos ou não o melhor. A felicidade em relação à vida moral e ética consiste em viver com a consciência tranquila e continuar a ter fé no futuro, pois que somos herdeiros da imortalidade. Acalentou Jesus a todos nós: “Não se turbe vosso coração: crede em Deus e crede também em mim. Na casa de meu Pai há muitas moradas” (João 14:1-2).

Ninguém morre, a existência continua de retorno à Vida Espiritual. O mesmo caminho que levou nossos entes queridos nos levará também, e na mesma estação que eles chegaram nós chegaremos.

Abramos o coração para a vida e o enchamos de luz e esperança, acreditando que vai dar certo e que, se fizermos a nossa parte, na outra parte é Deus que está no controle e vai agir através de seus mensageiros.

Todas as manhãs temos duas oportunidades, continuar dormindo com nossos sonhos, ou erguer nosso corpo para a vida e a vitória, tornando-os realidade.

Temos que acreditar que o mundo melhor começa em nós; se cumprimos nossos deveres e se queremos a paz, a façamos realizar em nosso íntimo com tudo que nela couber.

O Universo é obra de uma Inteligência Superior que tudo organizou e que estabeleceu leis universais que nos controlam a vida e o destino; fazendo nossa parte, podemos depositar n’Ele nossa gratidão e confiança para sermos felizes.

Arnaldo Divo Rodrigues de Carvalho

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *